Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Característica vibrante de São Paulo é percebida nos diferentes sons que a cidade produz
No dia do aniversário de 466 anos de São Paulo, reportagem especial de Alan Severiano mostra a diversidade de sons dessa grande cidade. Característica vibrante de São Paulo é percebida nos diferentes sons que a cidade produz A cidade de São Paulo, como todos sabem, é conhecida pela diversidade. E essa característica vibrante também é percebida nos diferentes sons que a cidade produz. Veja na reportagem de Alan Severiano. O som menos querido dá à partida na cidade que não perde tempo, que ecoa o valor do trabalho, que não sossega nem na hora das canções de ninar. A ignição dessa sinfonia complexa chamada São Paulo passa, logo cedo, pela tradição das padarias. Os ruídos sobre rodas ou trilhos marcam o ritmo de longos deslocamentos. Entre as filas que dão fama, a trilha sonora de um exército que batalha e se arrisca pra dar conta da urgência das entregas. Muita gente acha que São Paulo é a cidade da buzina mas, entre os motoristas, não é bem assim. Comparando com moradores de outras cidades grandes, o paulistano até que buzina pouco. E por um motivo simples: numa cidade com frota de mais de 8 milhões de veículos, evitar esse som é uma questão de saúde mental. Quem escapa do trânsito também faz barulho. Dona Arlete é vizinha das turbinas. Nascida ao lado do aeroporto de Congonhas, ela vive aqui há 81 anos e ainda não se acostumou: “Cada seis minutos, como você viu, passa avião, né? E o barulho é forte”. Também tem aquele burburinho que todo paulistano quer ter, nem tão perto nem tão longe de casa. “Tem barulho é sinal que tem preço bom. Então é hora de vir!”, diz cliente na feira. E a cidade tem suas surpresas... Um pedaço do mundo rural. Aquele gostinho de bairro do século passado, com a gaita do amolador de faca. No estacionamento onde sobra asfalto, bastou uma árvore para a natureza recuperar sua voz. “Terra, grama, árvore, passarinho, amigos. É isso que me faz feliz”, diz o dono. A arte que brota em cada canto é o maior respiro dessa terra que premia talentos. Um grito de orgulho pela cultura. Ele nasceu Henrique Ferreira da Silva, mas, desde 2018, é Mano Hick. O jovem de 22 anos abraçou o rap para expressar a parte menos ouvida da cidade: “Desigualdade, injustiça e muitas outras coisas que me incomodam e eu preciso colocar pra fora também”. Num mundo de sons cada vez mais particulares, tem quem queira compartilhar o silêncio. Alberto é frequentador assíduo dessa biblioteca, no meio de um parque: “Eu classifico isso aqui como um oásis dentro da cidade. É impressionante”. No templo budista, sinos de diferentes tamanhos são usados nas cerimônias. Mas é esse que veio do Japão que ecoa por parte de São Paulo. “Gooonnn é a palavra em japonês que significa dádivas, benevolências que nós recebemos no nosso dia a dia. E é uma grande alegria a gente poder estar aqui, né?” Uma alegria que se multiplica em vários cantos pra quem se dispõe a ouvir a música que toca na cidade.
Sun, 26 Jan 2020 02:01:33 -0000
Rompimento da barragem da Vale em Brumadinho completa um ano
Até hoje, algumas vítimas estão desaparecidas no meio da lama de rejeitos de minério. A maior tragédia ambiental do Brasil matou quase 300 pessoas. Rompimento da barragem da Vale em Brumadinho completa um ano A maior tragédia ambiental do Brasil completou um ano neste sábado (25). O rompimento da barragem da Vale em Brumadinho matou quase 300 pessoas e, até hoje, algumas vítimas ainda estão desaparecidas no meio da lama de rejeitos de minério. São 366 dias de incansáveis buscas. Os bombeiros ainda procuram os desaparecidos. Movidos pela solidariedade, querem acabar com a angústia dos parentes das vítimas. “Quando encontra mais um corpo, salvou uma mãe, salvou um pai, salvou um irmão. Quando eu penso em encontrar minha irmã, eu penso, assim, da minha mãe ter esse alento. Se está tendo busca, se está tendo sol, a gente ainda tem esperança e a esperança faz a gente acordar, porque todo dia a gente vive a expectativa que pode ser hoje”, afirma a professora Natália Oliveira. Há um ano, os bombeiros não param de trabalhar nem durante o período da chuva. Eles montaram aquelas tendas enormes e é lá dentro que eles vasculham o rejeito ou deixam o material secar pra facilitar as buscas. “Nós temos torre de iluminação e ventiladores externos, então o ar ele fica girando e aquecido ao mesmo tempo”, explica o sargento Marcelo Patrocínio. No dia 25 de janeiro de 2019, uma sexta-feira trágica, cerca de 12 milhões de metros cúbicos de rejeito de minério vieram abaixo. A barragem se rompeu às 12h28. Arrastou trabalhadores que estavam em cima da estrutura e tudo pela frente. 259 pessoas perderam a vida, 11 ainda estão desaparecidas. A captação de água no rio Paraopeba, que abastecia parte da região metropolitana de Belo Horizonte, foi suspensa depois que ele foi atingido. A lama cobriu quase 300 hectares de Mata Atlântica e matou cerca de 4 mil animais. Produtores rurais perderam plantações e ainda não retomaram as atividades. “Hoje agricultor perdeu a identidade em Brumadinho. Eu não vejo um local onde a gente possa começar novamente a agricultura”, lamenta Soraia Campos. Quem mora em Brumadinho e nas outras cidades a um quilômetro da calha do rio Paraopeba recebe auxílio emergencial. A Vale declarou que já fez 5 mil acordos individuais e trabalhistas, que está ajudando os produtores rurais a retomar as atividades, criando condições de melhorar o turismo e investindo para minimizar os danos provocados pelo rompimento. “Esse primeiro ano de 2019 foi um ano muito de concepção dos programas. Entendimento do diagnóstico, qual a extensão dos danos provocados. E aí começar a se modelar o projeto de retomada econômica. Sobre como diagnosticar os impactos de uma tragédia como essa em um território como Brumadinho e a bacia do Paraopeba. E daí propor soluções de empreendedorismo: como Brumadinho vai viver numa nova condição sem a mineração. Novos tipos de indústria devem ser atraídos pra lá mantendo as peculiaridades do local. Não vamos colocar nenhum elefante branco, nenhuma coisa que não faça sentido naquela região”, diz Marcelo Klein, diretor especial de reparação e desenvolvimento da Vale. Há dois meses, a Polícia Federal indiciou sete funcionários da Vale e seis da Tüv Süd, consultoria que atestou a estabilidade da barragem, pelos crimes de falsidade ideológica e uso de documentos falsos. As investigações apontaram que dois estudos mostravam que a barragem tinha problemas e que os indiciados sabiam disso. E, nesta semana, o Ministério Público de Minas Gerais denunciou 16 funcionários da Tüv Sud e da Vale - entre eles, o ex-presidente Fabio Schvartsman - por homicídio e crimes ambientais. Quem sofre com a perda de um parente, muitas vezes ainda desaparecido no meio da lama, quer que a justiça seja rápida e eficiente pra ter esperança numa nova vida. “Eu acredito, até porque se a gente não acreditar nisso, a fé fica abalada. Porque não é possível que esse tanto de morte vai ficar em vão e a nossa luta é justamente pra não ficar”, diz a técnica de enfermagem Josiana Resende. “Que a justiça seja feita pra minimizar um pouco essa dor e pra que não seja impune e não aconteça mais”, completa outra parente de vítima. A defesa de Fabio Schvartsman tem afirmado que as investigações ainda não terminaram e que a denúncia é injusta, porque desconsidera os documentos apresentados às autoridades. Segundo a defesa, esses documentos demonstram que a presidência da Vale não recebeu qualquer comunicado sobre problemas em Brumadinho.
Sun, 26 Jan 2020 01:50:24 -0000
Parentes e amigos das vítimas de Brumadinho prestam homenagens
No dia em que a tragédia completa um ano, homenagens foram feitas na cidade mineira e na capital paulista. Os bombeiros que trabalham nas buscas também foram lembrados. Parentes e amigos das vítimas de Brumadinho prestam homenagens Parentes e amigos das vítimas prestaram homenagens neste sábado (25), em Brumadinho e na capital paulista. Na base dos bombeiros, homenagens para as vítimas da tragédia. E também para quem trabalha nas buscas e nas investigações. Um memorial para lembrar as vítimas vai ser construído no Córrego do Feijão. “Esse tipo de fato é inadimissível e que sirva de lição para sempre, porque um fato desse tem que servir para algo”, disse o governador Romeu Zema. Em discurso oficial no Vaticano, o papa Francisco pediu orações para as vítimas. “Ofereçamos nossa solidariedade às famílias das vítimas”, disse o papa. Em São Paulo, parentes e amigos das vítimas se reuniram na Avenida Paulista e prestaram homenagem. Meio-dia e vinte e oito, o grupo sentou na calçada e uma sirene tocou, simbolizando a sirene de alerta que não soou quando a barragem da Vale se Rompeu. “A homenagem não é só para oss meus filhos. Aqui é homenagem para todas as vítimas, para todos os familiares, que eles tenham força, que ele sintam o amor dos seus filhos, que esse amor transborde para todos aqui”, diz Helena Taliberti. No mesmo horário, em Brumadinho, balões vermelho marcaram um ano da tragédia. As homenagens continuaram durante a tarde, no Santuário de Nossa Senhora do Rosário em Brumadinho. Parentes e amigos das vítimas procuram, na fé, alívio para uma dor que parece não ter fim. “Há muito o que se fazer, muito se diz que está se fazendo. Mas é uma gota d'água no oceano do sofrimento das pessoas e das urgentes mudanças que nós precisamos operar”, diz Dom Walmor Oliveira, arcebispo metropolitano de Belo Horizonte. Na celebração, pessoas mostravam fotografias das vítimas. A religiosidade ajuda Andreza a ter força para seguir a vida. O filho dela, de 26 anos, morreu. Na camisa, versos que são pura saudade. “Bruno, você foi homem, seu exemplo ficou, ficou sobre a mesa seu diploma de doutor. Bruno, descanse em paz, nos braços do meu senhor”, diz Andreza Rodrigues.
Sun, 26 Jan 2020 01:46:54 -0000
Agentes apreendem 'kit cadeia' com 14 celulares arremessados na Penitenciária de Cascavel

Policiais penais também apreenderam carregadores de celular e porções de maconha, neste sábado (25), segundo o Depen. Agentes apreendem 'kit cadeia' com 14 celulares arremessados na Penitenciária de Cascavel Divulgação/Depen Agentes apreenderam 14 celulares, quatro carregadores de celular, porções de maconha e de fumo, que haviam sido arremessados para dentro da Penitenciária Estadual de Cascavel (PEC), segundo o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen-PR). A apreensão foi registrada neste sábado (25). Segundo o Depen, os objetos apreendidos estavam em um "kit cadeia". Segundo o departamento, durante ronda pela unidade, os agentes escutaram movimentações estranhas no entorno da penitenciária. Em seguida, conforme o Depen, identificaram com ajuda das câmeras o local de onde os celulares e drogas eram arremessados. Na mesma data, os policiais encontraram pacotes com os objetos proibidos também nos telhados próximos ao local dos arremessos. Conforme o departamento, os pacotes foram apreendidos antes de chegar ao acesso dos detentos. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
Sun, 26 Jan 2020 01:27:09 -0000
Estados Unidos estudam mandar avião para retirar cidadãos americanos da China
Segundo jornal, a Casa Branca estaria providenciando um voo para retirar de Wuhan, epicentro do surto de coronavírus, diplomatas e americanos que vivem lá. Estados Unidos estudam mandar avião para retirar cidadãos americanos da China Nos Estados Unidos, a imprensa divulgou que a Casa Branca estuda mandar um avião para retirar diplomatas e cidadãos americanos que moram na região onde o vírus começou a se espalhar. A informação é do jornal “The Wall Street Journal” e ainda não foi confirmada. O governo americano estaria providenciando um voo para retirar de Wuhan os diplomatas do Consulado dos Estados Unidos na cidade, assim como cidadãos americanos e diplomatas de outros países. Mas só há lugar, segundo o jornal, para 230 passageiros. Há mais de mil americanos vivendo em Wuhan, onde muitas empresas multinacionais têm escritórios. O governo chinês já teria autorizado o voo. O aeroporto da cidade está fechado há dois dias. Wuhan está totalmente isolada do resto da China. Nos Estados Unidos surgiu um segundo caso: uma mulher em Chicago, que chegou da China há duas semanas. O primeiro paciente, um jovem que também veio da China, foi localizado em Seattle. Os dois estão hospitalizados, em isolamento, e se recuperam bem, segundo as autoridades. O governo canadense informou, na noite deste sábado (25), que também está investigando um caso em Toronto. Neste sábado (25), nos EUA, começou a segunda fase do processo de impeachment do presidente no Senado. Os advogados de Donald Trump falaram aos senadores durante três horas. Disseram que não há nenhuma prova de que ele tenha feito algo errado. Os advogados acusaram os deputados que apresentaram o caso durante a semana, de esconder depoimentos que inocentam Trump. A Câmara aprovou o impeachment do presidente por abuso de poder e obstrução do Congresso. Ele teria usado o cargo em benefício próprio, pressionando o governo da Ucrânia a anunciar uma investigação por corrupção contra um possível adversário de Trump na eleição deste ano, o ex-vice presidente Joe Biden. A defesa destacou que o próprio presidente da Ucrânia, Volodimir Zelensky, declarou não ter sofrido pressão. A ajuda militar à Ucrânia, que tinha sido suspensa por Trump, acabou sendo enviada. E nenhuma investigação foi anunciada.
Sun, 26 Jan 2020 01:18:53 -0000
Chuva forte provoca mortes, transtornos e alagamentos na Grande BH

Chuva forte provoca mortes, transtornos e alagamentos na Grande BH Defesa Civil confirma 30 mortes em Minas Gerais por causa da chuva. Quatro pessoas morreram soterradas em Ibirité;. Quatro pessoas morreram soterradas em Betim; . Cinco pessoas morreram no Jardim Alvorada, em BH
Sun, 26 Jan 2020 01:16:44 -0000
Rafaela Silva, campeã de judô, é suspensa por dois anos após ser pega em exame anti-doping
Judoca alega que a contaminação poderia ter acontecido a partir do contato dela com um bebê que fazia uso de medicação contra asma e irá recorrer da decisão. Rafaela Silva, campeã de judô, é suspensa por dois anos após ser pega em exame anti-doping A Federação Internacional de Judô suspendeu por dois anos a judoca Rafaela Silva, medalha de ouro nas Olimpíadas do Rio, em 2016. Isso significa que, se a decisão for mantida, ela pode ficar fora dos jogos de Tóquio daqui a seis meses. Rafaela Silva foi pega num exame anti-doping realizado em agosto do ano passado, durante os Jogos Panamericanos de Lima, no Peru. Ela perdeu a medalha de ouro conquistada na competição. A substância proibida encontrada foi o fenoterol, que pode ser usada para tratamentos de doenças respiratórias, como a asma. Mas também para melhorar o desempenho de um atleta. Na época, a judoca alegou que a contaminação poderia ter acontecido a partir do contato dela com um bebê que fazia uso de medicação contra a asma: “Eu tenho essa mania de dar o nariz para o bebezinho chupar. Conforme ela vai chupando meu nariz, eu vou inalando o que ela está mandando para o meu corpo". Mas a Federação Internacional de Judô considerou que o uso da substância não foi acidental e suspendeu a brasileira por dois anos. Rafaela Silva vai entrar com um recurso no CAS, a corte arbitral do esporte, que é a última instância do direito desportivo mundial. Agora, a judoca tem uma nova defesa para o caso. Rafaela trocou de advogado, que pediu à Federação Internacional a cópia integral do processo. Ele terá 21 dias pra estabelecer a nova linha de defesa. "Isso normalmente dura seis meses, mas eu considero que, tendo em vista a necessidade e a premência dos Jogos Olímpicos, isso deve ser antecipado para que o julgamento não seja um empecilho para a participação da Rafaela nos jogos de Tóquio”, afirma o advogado Marcelo Franklin. Rafaela se manifestou através de uma nota. Ela disse que não vai se pronunciar ou fornecer detalhes sobre o caso até a decisão final da corte arbitral do esporte na Suíça. Também falou que confia plenamente na comprovação de que a substância fenoterol entrou acidentalmente no organismo e que não foi utilizada para fins de performance esportiva. A judoca que venceu na vida derrubando adversárias agora vai precisar apostar na corrida. Contra o tempo. "A meta da Rafaela e da defesa - e eu não entraria no caso se eu não acreditasse na inocência dela - é contar com ela nos Jogos de Tóquio”, completa o advogado da judoca.
Sun, 26 Jan 2020 01:11:57 -0000
VÍDEOS: MG2 deste sábado, 25 de janeiro

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Inter TV Vales de Minas Gerais. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Inter TV Vales de Minas Gerais.
Sun, 26 Jan 2020 00:59:40 -0000
Mortes por coronavírus na China passam de 50

Segundo informações do governo chinês, 56 pessoas morreram - incluindo a primeira em Xangai - e 1.975 pessoas tiveram diagnósticos da doença confirmados no país. Coronavírus: oficial com máscara protetora verifica temperatura de passageiro em um pedágio entre Xianning e Wuhan, na China, em meio às restrições de circulação de pessoas, que tenta frear a expansão da doença Martin Pollard/Reuters. O número de mortes causadas pelo coronavírus na China chegaram a 56 neste sábado (25), segundo o governo local, incluindo a primeira vítima fatal em Xangai. De acordo com a agência Reuters, 1.975 pessoas já tiveram diagnósticos da doença confirmados no país e 49 estão curadas. Também neste sábado o Canadá registrou seu primeiro caso, segundo autoridades locais. Um homem está em isolamento em um hospital de Toronto, infectado após ter viajado para Wuhan, na China, de onde retornou em 22 de janeiro. Após apresentar febre e sintomas de deficiência respiratória, ele foi submetido a testes e teve o diagnóstico confirmado neste sábado (25). Segundo um comunicado do Sunnybrook Health Sciences Centre, a análise foi confirmada também pelo Laboratório de Saúde Pública de Ontario. Ainda de acordo com o hospital, o paciente está estável e uma equipe foi designada para o seu tratamento. Ainda no sábado, os governos da Malásia e da Austrália registraram cinco casos de coronavírus. Quatro pacientes foram diagnosticados com a doença respiratória no país do sudeste asiático, enquanto o caso australiano se tornou o primeiro na Oceania. Com a confirmação do caso canadense, passam a ser 12 os países em 4 continentes afetados pela infecção que surgiu na China e já matou 56 pessoas desde o início do ano. Na sexta-feira (24), os Estados Unidos confirmaram o 2º caso da doença no país, e a França registrou 3, os primeiros na Europa. Também há casos no Nepal, na Tailândia, Vietnã, Arábia Saudita, Coreia do Sul e Japão (veja mapa abaixo). Funcionário remove lixo hospitalar de centro médico de Wuhan, epicentro da epidemia de coronavírus, na China AP Photo/Dake Kang 56 mortes na China Na China, onde o surto começou e o único país a registrar mortes, o número de vítimas fatais subiu para 56 no sábado. A província de Hubei tinha 13 cidades com restrições de circulação até sexta-feira, o que afeta cerca de 40 milhões de pessoas. Na manhã de domingo (26, horário local), foi anunciado que a cidade de Tianjin também irá interromper a circulação de todos os ônibus intermunicipais para tentar conter a disseminação do vírus. As restrições incluem fechamento de estações de trens, rodoviárias, transportes urbanos e de circulação de carros por algumas estradas. As autoridades ainda não informaram quando essas medidas serão retiradas. Novos hospitais Escavadeiras trabalham em área de hospital em Wuhan, na China STR/AFP A China está em uma corrida científica e estrutural para conter o avanço de novos casos de coronavírus. Além de desenvolver pesquisas para identificar detalhes da cepa do vírus e de impor restrições de circulação e fechamento de pontos turísticos, o país está construindo dois hospitais para tratar exclusivamente dos infectados. Os empreendimentos seguem o modelo de Pequim para tratamento de doenças respiratórias agudas, conhecidas como SARS. O primeiro hospital terá 1 mil leitos, uma área de 25 mil m² e deverá ser inaugurado em 3 de fevereiro. O segundo, anunciado neste sábado, deve ter 1,3 mil leitos e será entregue em 15 dias. Países retiram cidadãos Os Estados Unidos estão organizando um voo charter no domingo (26) para trazer seus cidadãos e diplomatas de volta da cidade chinesa de Wuhan, epicentro do surto de um novo coronavírus, informou o jornal norte-americano "Wall Street Journal" neste sábado (25). O avião, com cerca de 230 pessoas, levará diplomatas do consulado dos EUA, bem como cidadãos norte-americanos e suas famílias, informou o Journal, citando uma pessoa familiarizada com a operação. Além disso, a Peugeot informou que vai repatriar funcionários franceses alocados em Wuhan. Segundo um porta-voz da empresa, 38 pessoas serão evacuadas da região com a colaboração de autoridades chinesas e do consulado geral da França na região. A empresa disse em um comunicado que as famílias retiradas passarão por um período de quarentena em Changsha antes de voltar para o país. O rei Abdullah II, da Jordânia, destinou uma aeronave para evacuar cidadãos de seu país na China. Segundo a rede de notícias CNN, a ação já foi autorizada pelas autoridades chinesas. China suspende viagens turísticas A China vai suspender todas as viagens turísticas que partem do país a partir de segunda-feira (27) para tentar conter o surto de coronavírus. Neste sábado a Associação de Turismo da China anunciou que as viagens em grupo ao exterior estarão suspensas. Segundo a associação, viagens domésticas já estavam sob restrição desde sexta-feira (24). Na China, onde o surto de coronavírus começou, foram registrados ao menos 1.372 casos de infecção e 41 mortes por complicações da doença. Os casos estão concentrados na cidade de Wuhan, na província de Hubei. Casos de coronavírus no mundo Rodrigo Sanches/Arte G1
Sun, 26 Jan 2020 00:57:09 -0000
Número de mortes provocadas pelo coronavírus sobe para 42 na China
A doença já se espalhou para quatro continentes e, em um pronunciamento oficial, o presidente chinês disse que a situação no país é grave. Número de mortes provocadas pelo coronavírus sobe para 42 na China Subiu para 42 o número de mortes provocadas pelo novo coronavírus na China. A doença já se espalhou para quatro continentes. Em um pronunciamento oficial, o presidente chinês disse que a situação no país é grave. Um país em estado de alerta. Em um pronunciamento oficial, o presidente chinês afirmou que o novo coronavírus está se espalhando de forma acelerada. "A situação é grave", resumiu Xi Jimping. O festival de gala, organizado pelo governo chinês para comemorar o ano novo lunar e transmitido para todo o país pela televisão estatal, homenageou os profissionais de saúde que estão empenhados em combater o novo coronavírus. Um médico que contraiu o vírus tratando de pacientes em Wuhan morreu na manhã deste sábado (25). As celebrações pela chegada do ano do rato, pelo horóscopo chinês, foram canceladas em várias cidades do país. No exterior, bairros de maioria chinesa, como um na região metropolitana de Tóquio, mantiveram a tradição. Um dos pontos altos da celebração: pessoas vestidas de dragão recolhem um envelope com dinheiro, uma doação dos comerciantes. A festa continua, mas a gente sente que mais esvaziada, porque, nos anos anteriores, mal se conseguia andar pela rua. Uma comerciante diz que havia muitos japoneses, mas que ela sentiu falta dos turistas chineses esse ano; vieram em menor quantidade e quase todos usavam máscaras. O movimento se concentrou durante o desfile dos dragões, mas logo as ruas e templos ficaram vazios, sem sinal das longas filas que duravam o dia inteiro. O Japão é um dos 13 locais fora da China continental a registrar casos do novo vírus. Neste sábado, o terceiro foi confirmado em Tóquio. A doença já se espalhou por quatro continentes. Neste sábado, mais casos confirmados na Malásia e na Austrália. Em Hong Kong, onde há cinco pessoas doentes, o governo decretou emergência e estendeu as férias escolares até o dia 17 de fevereiro. A França foi o primeiro país na Europa a confirmar casos do novo coronavírus. Já são três casos notificados, dois deles em Paris. Na China, o número de infectados passa de 1.300. A associação de agências de viagem da China anunciou que vai suspender, a partir de segunda-feira (27), as viagens turísticas para o exterior na tentativa de conter a epidemia da doença. A Cidade Proibida, em Pequim, fez jus ao nome. Ninguém entra para visitar uma das maiores atrações da capital. A prefeitura decidiu interromper, a partir deste domingo, as viagens de ônibus para outras províncias chinesas. Enquanto isso, Wuhan, epicentro da epidemia, segue isolada - assim como outras 15 cidades chinesas. A partir desse domingo, apenas veículos com autorização especial poderão circular pelo centro.
Sun, 26 Jan 2020 00:56:12 -0000