Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
O Assunto #78: Por que índios estão sendo assassinados no Maranhão?

Renata Lo Prete conversa com o repórter Erisvaldo Santos, da TV Globo no Maranhão, sobre as mortes de dois caciques Guajajara, da Terra Indígena Cana Brava, e, um mês antes, de um índio do mesmo povo na Terra Indígena Arariboia. Erisvaldo, que está na região onde ocorreu o caso mais recente, conta a história dos Guajajara no Estado e explica os conflitos, principalmente com madeireiros. Você pode ouvir O Assunto no G1, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga O Assunto, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar. Os índios Firmino Silvino Guajajara e Raimundo Bernice Guajajara foram mortos no sábado (7) durante um atentado na BR-266, que cruza o município de Jenipapo dos Vieiras, no Maranhão. As mortes aconteceram pouco mais de um mês depois de o líder indígena Paulo Paulino Guajajara ter sido assassinado em uma emboscada na Terra Indígena Arariboia. Com o aumento da tensão, o ministro da Justiça, Sergio Moro, autorizou o envio da Força Nacional ao Maranhão. A medida anunciada pelo ministro é valida por 90 dias – de 10 de dezembro de 2019 a 8 de março de 2020 – e pode ser prorrogada. Os recentes atentados contra membros da etnia Guajajara levantam questões sobre disputa de terra e ações ilegais de madeireiros. A questão que fica, afinal, é: por que índios estão sendo assassinados no Maranhão? No episódio #78, para falar sobre o situação dos índios no Maranhão e entender as causas das mortes, Renata Lo Prete conversa com Erisvaldo Santos, repórter da Globo no estado. Como assinar o podcast O Assunto Como fazer uma playlist de podcasts da Globo no seu celular Logo podcast O Assunto - matéria Comunicação/Globo O que são podcasts? Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça. Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia... Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça - e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado.
Wed, 11 Dec 2019 03:17:40 -0000
Bem Estar #16: remédio para emagrecer – quando tomar?

Você já tomou remédio para emagrecer? Está pensando em tomar? No 16º episódio do podcast do Bem Estar, Michelle Loreto conversa com o psiquiatra Adriano Segal e a endocrinologista Cintia Cercato Você pode ouvir Bem Estar no G1, Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga Bem Estar para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar. Hoje em dia, a oferta de remédios para emagrecer é gigantesca. E nem é preciso ir muito longe para comprar, basta alguns segundos navegando por alguns sites, por exemplo. Mas não é apenas comprar e tomar o medicamento. Antes de qualquer coisa, é preciso ter uma indicação médica. Depois, a pessoa vai precisar também de um acompanhamento médico. Remédio para emagrecer é coisa séria e o que vale para uma pessoa, não necessariamente vai fazer o mesmo efeito em outra. Você já tomou remédio para emagrecer? Está pensando em tomar? Então dá o play no 16º episódio do podcast do Bem Estar. A Michelle Loreto conversou com o psiquiatra Adriano Segal e com a endocrinologista Cintia Cercato sobre quando tomar, quais os riscos, quais os medicamentos liberados pela Anvisa. Segundo Cintia, hoje temos quatro medicamentos aprovados pela Anvisa no Brasil: orlistat, sibutramina, liraglutida e locarserina. “Existem medicamentos que não são aprovados, mas que têm potencial de ajudar a emagrecer. A gente diz que são usados off-label, fora de bula, mas esse tipo de tratamento deve ser feito sempre com especialista”. O psiquiatra Adriano Segal fez uma observação importante – os remédios não são para emagrecer, são para tratar a obesidade, que é uma doença. “Isso divide os públicos. A segunda coisa é: se você vai tomar um remédio para tratar qualquer doença sem acompanhamento, você está fazendo uma bobagem. É preciso do acompanhamento médico”. Comunicação/Globo O que são podcasts? Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça. Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia... Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça - e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado.
Wed, 11 Dec 2019 03:12:28 -0000
DJ Rennan da Penha celebra liberdade com gravação de show em janeiro

O carioca Renan Santos da Silva atravessou períodos de fortes turbulências ao longo de 2019, mas tudo indica que terá um ano (bem) melhor em 2020. Preso em março por suposta associação com o tráfico de drogas, o DJ e funkeiro – conhecido artisticamente como Rennan da Penha – foi solto em novembro. Já em liberdade, o artista assinou contrato com a gravadora Sony Music, na qual vai estrear com registro ao vivo de show programado para ser feito em janeiro. A gravação do show vai gerar álbum ao vivo e conteúdo audiovisual para a web. Conhecido pelo Baile da Gaiola, Rennan da Penha é um dos propagadores do funk 150 BPM. A discografia do DJ funkeiro inclui singles como Hoje eu vou parar na Gaiola e Brota na Penha (gravado com MC Livinho).
Wed, 11 Dec 2019 03:03:50 -0000
Mega-Sena pode pagar R$ 25 milhões nesta quarta

Apostas podem ser feitas até 19h do dia do sorteio em lotéricas ou pela internet. Valor da aposta mínima é de R$ 4,50. Apostas podem ser feitas até às 19h Marcelo Brandt/G1 O concurso 2.215 pode pagar um prêmio de R$ 25 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre nesta quarta (11) em São Paulo (SP). A aposta mínima custa R$ 4,50. Para apostar na Mega-Sena As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. Probabilidades A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa. Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.
Wed, 11 Dec 2019 03:01:50 -0000
Falta de transparência no portal da Alepa continua sem previsão para ser resolvida
Reportagens já mostraram que o problema não é recente. Em junho foi dado prazo de dois meses para solucionar o problema, mas ainda não foi cumprido. Falta de transparência no portal da Alepa dificulta acompanhamento de gastos de deputados A falta de transparência no portal da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) continua prejudicando os cidadãos que desejam acompanhar as ações e gastos dos parlamentares do estado. Os prazos para ajuste no portal foram descumpridos e a sociedade continua sem respostas, até então. O empresário Paulo Rodrigo decidiu "comparar a performance dos políticos, entre aquilo que eles se propuseram a fazer e o que efetivamente fazem". Ele achou que ser fácil ter acesso às informações, mas encontrou um "site com informações bem desatualizadas e pouco amigáveis". Em setembro, ele enviou um ofício à Alepa pedindo acesso a dados, mas ainda não obteve respostas. Duas reportagens exibidas pelo Jornal Liberal 2ª Edição, uma em abril e outra em junho, mostram que o problema da reformulação do site não é recente. Na última veiculação, foi dado prazo de dois meses para solucionar o problema. Na última quinta (5), algumas modificações foram realizadas. Agora, ao acessar o site aparece a mensagem "Atenção: Novo portal em fase de adaptação". A previsão de finalização é fevereiro de 2020. Até então, informações sobre a frequência e pontualidade dos parlamentares; projetos apresentados; atas de reuniões; e votações não estão disponíveis, como determina a lei de acesso à informação. Presidente da Casa, o deputado Dr. Daniel (PSDB) ainda não definiu data para que o portal fique pronto. "No meu mandato fui eleito para dois anos, não para ficar dois anos e resolver problemas em dois e três meses. Ao final, terei o compromisso de entregar o portal completamente de acordo com as leis de acesso à informação", afirmou. Indagado sobre o prazo, o deputado disse que dois anos não é muito para concluir. "(Dois anos) não é muito tempo para ajustar o portal. Nós temos quanto tempo de Alepa e esse portal nunca foi ajustado?", disse. Para o presidente do Observatório Social de Belém, Ivan Costa, o prazo para entrega já está descumprindo e precisa ser respondido. "É necessário que ele entregue antes (do final do mandato), sob pena de inclusive prejudicar a própria gestão, considerando que existe um prazo, que a Alepa já apontou um prazo e está em atraso e débito com a sociedade".
Wed, 11 Dec 2019 02:34:41 -0000
Mais de 70 quilos de cocaína são achados em fundo falso de carreta na BR-364, em RO

Droga foi apreendida no quilômetro 208 da rodovia na tarde desta terça-feira (10). Caminhoneiro, de 47 anos, foi preso. Mais de 70 quilos de cocaína foram encontrados em fundo falso de caminhão nesta terça-feira (10). PRF/Divulgação Um caminhoneiro, de 47 anos, foi preso com mais de 70 quilos de cloridrato de cocaína, no quilômetro 208 da BR-364, em Pimenta Bueno (RO). A prisão por tráfico de drogas ocorreu na tarde desta terça-feira (11). Os entorpecentes foram achados por equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em um fundo falso da carreta do suspeito. De acordo com a PRF, foram apreendidos exatos 71,17 quilos de cocaína. Conforme a corporação, enquanto os agentes faziam a fiscalização na rodovia, verificaram que o motorista tinha passagem pela polícia. Isso fez com que os policiais fizessem uma vistoria mais detalhada. Após a apuração, a PRF encontrou 68 tabletes da substância, além de R$ 4 mil. Em breve depoimento no local, o motorista informou apenas que não sabia o destino da carga, nem mesmo a quantia que receberia pelo transporte. O caminhoneiro suspeito foi preso em flagrante por tráfico de drogas.
Wed, 11 Dec 2019 02:13:46 -0000
Rodovia entre Taquaruçu e Buritirana recebe operação tapa-buracos

Trecho que liga os distritos até a capital é muito utilizado para o escoamento da safra e também por quem visita as cachoeiras da região. Reforma deve terminar na quinta-feira (12). Operação tapa-buracos chegou ao trecho da TO-030 entre Buritirana e Taquaruçu Divulgação/Governo do Tocantins A rodovia TO-030 está recebendo uma operação tapa-buracos no trecho de 26 km que liga Taquaruçu a Buritirana. A estrada serve como acesso dos dois distritos a Palmas e a parte entre Taquaruçu e Taquaralto passou por reformas no começo do mês. O objetivo dos serviços é diminuir a quantidade de buracos na pista e evitar a formação de crateras com as chuvas fortes que têm atingido a região. A previsão da Agência Tocantinense de Obras é que o serviço seja concluído até a próxima quinta-feira (12). Também está sendo feita uma limpeza no sistema de drenagem da rodovia, para evitar o acumulo de água na pista. O tráfego no local é intenso em função do escoamento da safra e das cachoeiras que atraem turistas para a região. "Nessa época, em que as chuvas se intensificam, as rodovias costumam sofrer danos e as equipes estão trabalhando nesse trabalho preventivo e também estão corrigindo os defeitos existentes com a finalidade de garantir as boas condições de nossas estradas", disse a secretária de infraestrutura, Juliana Passarin. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Wed, 11 Dec 2019 02:06:40 -0000
Motorista de aplicativo é morto a tiros dentro de carro ao dar carona para amigo, diz delegado

Segundo a Polícia Civil, os autores dos disparos armaram uma emboscada para matar o amigo, que sobreviveu após levar tiro de raspão no braço. Motorista de aplicativo é assassinado em Anápolis O motorista de aplicativo Washington Vitor Leite Batista, de 30 anos, foi morto a tiros ao dar carona para o amigo Felipe dos Santos, de 20 anos, que negociaria drogas com outras pessoas, na noite de segunda-feira (9), em Anápolis, a 55 quilômetros de Goiânia. A esposa de Felipe e o filho dele, de dois anos, estavam no banco traseiro, mas não foram atingidos. Segundo o delegado Wlisses Valentim, os autores do disparos armaram uma emboscada para matar o amigo, que sobreviveu após levar um tiro de raspão no braço. O motorista foi baleado diversas vezes e morreu no local. "Apuramos que o amigo do motorista ia encontrar outros homens para negociar drogas e acabou caindo numa emboscada. O motorista não estava a serviço de aplicativo no momento do crime", explica Valentim. Ainda sem pistas sobre os autores dos disparos, a polícia suspeita que o crime esteja relacionado com Felipe dos Santos, que saiu recentemente da prisão por tráfico de drogas. Veja outras notícias da região em G1 Goiás. Felipe dos Santos tinha saído da prisão por tráfico de drogas recentemente, em Goiás Reprodução/TV Anhanguera
Wed, 11 Dec 2019 01:55:50 -0000
Empresas de Feira de Santana têm vagas de emprego para quarta-feira; veja lista

Há oportunidades para soldador, manicure e cabeleireiro; saiba como se candidatar. Há oportunidades para manicure Prefeitura de Nova Odessa Empresas localizadas na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 quilômetros de Salvador, divulgaram as vagas de emprego disponíveis para a quarta-feira (11) no município. Confira as vagas: Soldador 1 vaga, soldador que trabalhe com máquina de solda ponto, com experiência. Ligar para: 75 98242-6369. Manicure 1 vaga, com experiência. Ligar para: 75 99224-7848. Cabeleireiro 1 vaga. Ligar para: 75 99167-0296 ou 75 99241-4847. Manicure 1 vaga, com experiência em unhas com gel. Ligar para: 75 99167-0296 ou 75 99241-4847. Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Wed, 11 Dec 2019 01:54:08 -0000
Hospitais estaduais de SC funcionam sem plano de combate a incêndios
Além disso, boa parte das unidades tem dificuldade para conseguir alvará sanitário. Secretário diz que todos os hospitais terão o plano de combate a incêndios, mas não deu prazo para isso. Hospitais estaduais de SC atuam sem alvará sanitário e plano preventivo de incêndio Nenhum dos hospital estaduais de Santa Catarina possui o plano de combate a incêndios. Além disso, boa parte das unidades tem dificuldade para conseguir o alvará sanitário. O secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, disse que todos os hospitais terão o plano de combate a incêndios, mas não deu prazo para isso ocorrer. O levantamento foi divulgado nesta terça (10) pela NSC TV. Entre as 14 unidades administradas pelo estado está o Hospital Celso Ramos, de Florianópolis, que teve um princípio de incêndio em setembro deste ano. O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) vem cobrando o plano desde 2014, quando entrou na Justiça com uma ação civil pública. A novidade, por enquanto, são as brigadas de combate a incêndio formadas por servidores das unidades. No Hospital Joana de Gusmão, referência estadual em pediatria, também localizado em Florianópolis, os brigadistas instalaram rotas de fuga pelos corredores. O atual secretário de Saúde, que já foi comandante do Corpo de Bombeiros de Florianópolis, disse que "Todas as instalações de licitações para aquisição de equipamentos, de projetos preventivos, para a normalização da segurança contra incêndio nas unidades estão startadas, todas estão caminhando. E é meta nossa que todos esses hospitais tenham finalmente o habite-se, tenham finalmente a aprovação dos seus projetos para que a população tenha certeza de que, em ocorrendo o sinistro, as normas de segurança contra incêndio foram atendidas". Os hospitais estaduais também enfrentam dificuldades para conseguir os alvarás sanitários, que asseguram o controle de bactérias e infecções. A Secretaria do Estado da Saúde disse que colocou os alvarás entre as prioridades e que conseguiu 39 alvarás parciais neste ano. "Nós temos mais de 50% das nossas unidades já atendidas com esses 39. A ideia é que nós finalizemos isso até o primeiro semestre do ano que vem com todos esses alvarás sanitários emitidos", declarou o secretário. Veja mais notícias do estado no G1 SC
Wed, 11 Dec 2019 01:49:07 -0000